10 Costumes que nossos antepassados tinham e que hoje seriam considerados absurdos

Publicado em

As coisas evoluem constantemente, principalmente a medicina e os costumes das pessoas. Alguns costumes antigos mostram que a vida era bem diferente no passado, e que algumas práticas eram muito bizarras, mesmo para nossos padrões modernos. E se formos fazer comparações, fica difícil de acreditar que algumas práticas absurdas realmente existiram.

1 – Os pais podiam matar legalmente os “namorados” das suas filhas

Em épocas passadas, os pais tinham uma influência muito forte em toda a família, especialmente em suas filhas solteiras. Inclusive, eles tinham o direito de escolher um bom marido para elas. As regras eram muito rigorosas, e uma filha não tinha o direito de ter um caso íntimo com alguém antes do casamento. Um pai tinha o direito legal de matar o namorado de sua filha (e até ela) se ele os flagrasse juntos.

2 – Na Roma antiga, os pais poderiam vender seus filhos à escravidão, mas apenas três vezes

Os pais tinham o direito de vender seus filhos à escravidão. Se a pessoa que comprasse o “escravo” não precisasse mais dele, ele voltava para a casa de sua família. No entanto, um pai só podia fazer isso 3 vezes, caso contrário, ele era considerado um pai ruim. Felizmente, esse hábito não era tão comum.

3 – Havia lavatórios públicos na Roma antiga

Já imaginou utilizar o mesmo banheiro que várias pessoas, mas sem divisórias? As pessoas na Roma antiga usavam todos os meios possíveis para cuidar da higiene pessoal. No entanto, apenas algumas pessoas ricas podiam se dar ao luxo de ter um banheiro privado em suas casas. O restante da população usava banheiros públicos.

4 – As mulheres usavam chumbo e enxofre para colorir seus cabelos

As pessoas têm colorido seus cabelos desde a antiguidade, mas a falta de conhecimento em química e o uso incorreto de substâncias às vezes acabaram prejudicando a saúde. As pessoas da antiguidade usavam materiais vegetais para colorir seus cabelos, mas o efeito não durava muito. Os gregos e os romanos usavam uma tintura para cabelo permanente que consistia em diferentes produtos químicos, incluindo o enxofre.

Nos anos de 1700, os italianos gostavam de mergulhar seus cabelos em soluções de água sanitária para obter uma cor dourada. Muitas senhoras europeias usavam açafrão e pó de enxofre para conseguir mudar o visual das madeixas. Os afegãos chegavam a acreditar que o tingimento de seus cabelos poderia curar fortes dores de cabeça.

5 – No Antigo Egito, as pessoas depilavam suas sobrancelhas como forma de lamento pelos seus gatos

As pessoas no antigo Egito adoravam os gatos e acreditavam que eles causavam boa sorte às suas famílias. Os gatos eram sagrados, e qualquer um que os prejudicasse era condenado à morte. As antigas famílias egípcias lamentavam a morte de seus gatos raspando a sobrancelha.

6 – Os médicos usavam alho para fazer testes de gravidez

A falta de conhecimento médico detalhado em anatomia não permita que os médicos soubessem, com clareza, por que algumas mulheres podiam engravidar e outras não, além de outros problemas relacionados à gravidez. No entanto, eles usaram vários métodos naturais para isso. Um dos testes de gravidez antigo envolvia inserir um dente de alho ou uma cebola na vagina… Ainda bem que a medicina evoluiu.

7 – Mulheres contratadas para chorar em funerais

Na Roma antiga, quanto mais pessoas assistiram a um funeral, mais o falecido era respeitado. Às vezes, a família contratava mulheres que choravam para impressionar a multidão.

8 – Os médicos perfuravam as cabeças das pessoas para libertar espíritos malignos

Os médicos de antigamente usavam vários métodos para curar doenças. A trepanação, técnica que envolvia perfuração, foi um deles. Os médicos acreditavam que poderiam curar doenças como convulsões, dores de cabeça e infecções perfurando a cabeça das pessoas.

Eles acreditavam que diferentes doenças eram causadas por um espírito maligno preso dentro da cabeça de um humano, e assim eles perfuravam buracos para deixar o espírito sair.

9 – Os excrementos de animais eram utilizados em tratamentos médicos

Antigamente, utilizava-se esterco de animais para curar e tratar diferentes doenças. Por exemplo, as mulheres na Grécia antiga acreditavam que o esterco de crocodilo poderia ser usado como um anticoncepcional poderoso se inserido na vagina. No antigo Egito, guerreiros aplicaram esterco animal às feridas para que melhorassem.

10 – Bolas de vidro e borracha moída eram utilizadas como implantes mamários

As mulheres sempre utilizaram diferentes meios para ficarem mais bonitas. Antigamente, algumas mulheres aplicavam “cremes de crescimento caseiros” em seus seios para torná-los maiores, outras faziam massagem com óleo de coco para conseguir tal efeito. No entanto, a primeira cirurgia mamária foi realizada apenas em 1895, por Vincenz Czerny.

Depois disso, os médicos passaram a utilizar diferentes materiais para aumentar os seios das mulheres, incluindo marfim, bolas de vidro, borracha moída e outros materiais duvidosos.

Fonte: Bright Side

Gostou? Deixe seu comentário :)