12 Símbolos cujos significados são desconhecidos por grande parte das pessoas

Publicado em

Alguns símbolos são tão comuns para nós, mas raramente paramos para pensar em suas origens, ou interpretamos seus significados de forma correta. É interessante sabermos de onde esses símbolos surgiram e o que realmente significam. Veja abaixo algumas curiosidades interessantes acerca de símbolos comuns do nosso cotidiano.

1 – A Cruz Vermelha

Se você acha que o símbolo do Comitê Internacional da Cruz Vermelha se assemelha à bandeira da Suíça, então você está certo. A ideia de criar uma organização que ajudaria os doentes e os feridos gratuitamente foi criada na Suíça. No entanto, o símbolo não teve muito sucesso em alguns países. Os países muçulmanos não queriam usar um sinal que fosse associado ao cristianismo, e criaram outro símbolo especial – o Crescente Vermelho. Israel não podia usar nenhum dos símbolos, e criou o Cristal Vermelho.

2 – Caveira e ossos

O crânio (às vezes, com ossos) não é apenas um símbolo da morte, mas também da vida eterna e do renascimento, pois os ossos não se decompõem quando uma pessoa morre. É por isso que na Europa esse símbolo pode ser visto em portões de cemitérios, lugares de cultos e pinturas de artistas famosos.

Entretanto, ao contrário do que muitos pensam, o símbolo dos piratas não tem relação com essa história – os piratas não tinham uma bandeira comum. O símbolo da caveira com ossos foi popularizado por Robert Louis Stevenson, autor de A Ilha do Tesouro.

3 – Ichthus

Ichthus é um antigo símbolo de Cristo. As primeiras letras das palavras Ἰησοὺς Χριστὸς Θεoς Υιὸς Σωτήρ (Jesus Cristo, filho de Deus, Salvador) compõem a palavra ΙΧΘΥΣ, que em grego significa “peixe”. Durante os tempos de ostracismo, os cristãos não podiam escrever o nome de Jesus abertamente. É por isso que eles usavam a palavra “Ichthus”, e simbolizavam como um peixe.

4 – Triquetra

O símbolo da série de TV, Jovens Bruxas, existe na vida real e tem uma história muito antiga. Na Idade do Bronze na Europa, o símbolo foi usado para indicar a posição do Sol no céu (nascer do sol, zênite e por do sol), as fases lunares e os ciclos da natureza. O símbolo era popular entre os celtas e os escandinavos.

5 – Anéis olímpicos

Sabe-se que os anéis olímpicos coloridos simbolizam os 5 continentes: o amarelo é a Ásia, o vermelho é a América, o preto é a África, o azul é a Austrália e o verde é a Europa.
Porém, o co-fundador dos Jogos Olímpicos modernos, o barão Pierre de Coubertin, não pretendia esse significado. De fato, o objetivo dos símbolos é que você pode compor as bandeiras de todos os países com as cores dos anéis e a cor branca de fundo.

6 – Hamsa

O Hamsa, também conhecido como Mão de Fátima, é um amuleto popular nas culturas judaica e árabe. Muito provavelmente, existe uma conexão entre o Hamsa e o amuleto de mano pantea, que se encontra na Roma antiga e no Egito. Este símbolo apareceu mais tarde no cristianismo e transformou-se em símbolo de bênção.

 7 – Mastros de barbearias

O mastro que se parece com um pirulito vermelho, azul e branco é um símbolo de barbearias na Europa, América e alguns países asiáticos. No passado, os barbeiros costumavam também exercer algumas atividades da medicina – eles podiam fazer sangrias ou remover dentes dos clientes, por exemplo. Assim, a cor vermelha simbolizava o sangue e a cor branca simbolizava os curativos. Mais tarde, eles começaram a adicionar a cor azul.

8 – Naipes

Os naipes são imagens estilizadas de certos objetos, e ninguém sabe realmente por que esses símbolos são usados nas cartas. As cartas de jogos foram para a Europa a partir da China. É possível que esses objetos representassem diferentes propriedades: proletários (paus ou bastões), os comerciantes (ouros), os militares (espadas), e o clero (copas).

9 – Play, pause e stop

Não se sabe exatamente quem criou esses símbolos. De acordo com uma das versões, foi o artista Wassily Kandinsky. A lógica dos sinais “stop” e “play” é esta: um quadrado é uma forma estável e um triângulo simboliza o movimento. O sinal de “pausa” evoluiu a partir de um sinal musical usado para dividir frases musicais. O botão “gravar” é representado em vermelho para que ninguém o pressione acidentalmente e apague algo importante.

10 – Jack-o’-lantern

De acordo com uma lenda irlandesa, um homem chamado Jack fez um acordo com o diabo. Após sua morte, sua alma não foi permitida no paraíso ou no inferno. Sua alma percorreu o mundo, usando uma lanterna para iluminar seu caminho. A lanterna a princípio foi foi feita de um nabo. Os celtas mais tarde iniciaram a tradição de colocar uma lanterna na janela para ajudar as almas perdidas a encontrar o caminho para o purgatório. Mais tarde, os nabos foram substituídos por abóboras, como vemos hoje.

11 – Estrela da vida

A estrela azul da vida é um símbolo da ajuda médica urgente nos Estados Unidos, mas é possível vê-la também em outros países. Cada um dos seis raios da estrela representa uma das funções da ajuda médica urgente: detecção de emergência, notificação de emergência, envio de equipe e equipamento adequado, cuidados no local, cuidados no transporte e transferência para o tratamento definitivo. No centro da estrela está representado o bastão de Asclépio, deus grego da medicina.

12 – A cruz invertida

A cruz invertida símbolo é considerada um forte sinal anti-cristão. Porém, de acordo com a lenda, o apóstolo Pedro seria crucificado como Jesus foi. Mas, ele disse que não merecia morrer dessa maneira, então pediu para ser crucificado de cabeça para baixo. Dessa maneira, no cristianismo, a cruz invertida (de São Pedro) tornou-se o símbolo da humildade e da paciência.

Fonte: Bright Side

Gostou? Deixe seu comentário :)