A rotina da escola mais cara do mundo é inimaginável para a maioria das pessoas

Publicado em

Quando se trata de educação, todo investimento é pouco. Para os alunos do Instituto Le Rosey, localizado na Suíça, os gastos com a mensalidade são bem altos – isso por que o local é considerado como a escola mais cara do mundo.

O investimento de um aluno para estudar no Le Rosey é de cerca de 100.000 euros por ano. Conheça abaixo um pouco sobre essa incrível (e cara!) escola.

O Le Rosey é um internato fundado em 1880, com um campus em Rolle e outro campus de inverno em Gstaad, Suíça. É o maior e mais antigo colégio interno do país

Este é o campus de verão

E este o de inverno

Ao meio dia, os alunos têm um intervalo para tomar chocolate quente e lanchar

Os alunos assistem a aulas entre 8h e 15h30. Após um intervalo, entre as 16h e 18h eles aprendem artes e praticam esportes, como tênis, tiro com arco, esportes aquáticos e artes marciais. No local também há pista de skate

Os alunos também podem cursar até quatro línguas e aprenderem coisas que levarão para a vida inteira

Inclusive cozinhar…

O Instituto Le Rosey também é conhecido como “escola real” e os alunos convivem como uma grande família

No inverno, a escola oferece algumas atividades especiais

É famosa pela educação para príncipes e princesas e outros estudantes “poderosos”

A biblioteca é ampla e com muita diversidade, como não poderia deixar de ser

Os alunos praticam até mesmo alpinismo

Você gostaria de estudar em uma escola assim?

Fonte: Genial Guru

Gostou? Deixe seu comentário :)