Ela levou o gato para ser tatuado de verdade – e as reações não foram das melhores

Publicado em

Uma artista corporal russa está causando polêmica por onde sua história passa. Vou explicar: ela é dona de um gato da raça Sphynx, espécie amplamente conhecida por serem felinos sem pelos, com a pele exposta.

Um belo dia, ela decidiu que seria uma ótima ideia fazer umas tatuagens no gato. “Tá, mas devem ser tatuagens de mentira, de henna ou algo do tipo, certo?”. Erradíssimo! Ela fez tatuagens comuns, dessas com agulha e tudo que tem direito.

Ela conta que sentiu pena do bichinho porque “não é como se ele estivesse realmente querendo fazer. Ele tem uma pele diferente, então as tatuagens são feitas de forma diferente”

Pelo menos, o bichano, de nome Demon, foi devidamente medicado com analgésicos para todas as sessões para fazer os desenhos

Como se não bastasse toda a controvérsia causada, apontaram que as tatuagens são de elementos como cartas de baralho, bebidas, cigarro e uma torre de prisão, muito utilizados por criminosos na Rússia

Elizabeth Skorynin, chefe de um centro de reabilitação animal, explica que a pele de um gato Sphynx é extremamente delicada e que qualquer ferimento pode causar dor e desconforto, e que a anestesia faz mal ao animal, podendo até provocar sua morte. O caso seria, então, abuso animal.

Por outro lado, há quem não ache nada de errado. O tatuador russo Aleksandr Purtov, menciona que, há muitos anos, era comum que os fazendeiros tatuassem seus animais, logo, não há motivos para isso ser considerado antiético agora.

Um outro artista russo resolveu entrar na discussão e mostrou a tatuagem que ele fez em seu gato para combinar com a dele

E você, o que pensa sobre isso? Não esqueça de deixar sua opinião e compartilhar essa postagem.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Deixe seu comentário :)